Informação

10 Empresas alemãs no Brasil – Parte II

Pinterest LinkedIn Tumblr

Atualmente, mais de 1.800 empresas alemãs têm um pezinho em terras brasileiras, você sabia? Há algum tempo, revelamos 10 empresas alemãs que operam no Brasil. Mas, faltaram “algumas”… Por isso, descubra mais 10 empresas e algumas curiosidades sobre elas.

Merck (KGaA)

Para começar, nesta segunda parte da lista de empresas alemãs no Brasil, temos a veterana Merck. Há muitos anos, a empresa de ciência e tecnologia, chegou ao Brasil. Então, em 1923, se estabeleceu como grande fabricante de produtos químicos. Com o tempo, passou a fabricar medicamentos no ano de 1974. Atualmente, a Merck possui fábricas no Rio de Janeiro e escritórios em São Paulo, Cotia e Barueri.

Boehringer Ingelheim

Inicialmente, nos anos 1885, a Boehringer Ingelheim era uma indústria especializada na produção de ácidos. Assim como a Merck, gradativamente isso mudou. Assim, a empresa também se especializou na área farmacêutica. Por isso, ela é hoje conhecida como uma grande fornecedora de medicamentos para diversos tipos de doenças. Como respiratórias, metabólicas, do sistema nervoso, oncológicas e cardiovasculares, por exemplo. Até hoje, a sede da empresa ainda funciona em Ingelheim.

Schering

Novamente, temos uma gigante farmacêutica em nossa lista. Em 1851, na Alemanha, nasceu a Schering. No entanto, seu leque de produtos era mais amplo. De fato, além de produtos químicos, a empresa também se empenhava pela produção de tecidos, perfumes e até de artefatos de couro. Com o tempo, a empresa decidiu manter o foco na promissora indústria farmacêutica. Dessa forma, se estabeleceu como grande produtora de remédios. Então, passou a distribuir medicamentos para disfunções hormonais, oncológicas e cardiovasculares. Em 2010, porém, o famoso nome foi substituído pela marca Bayer, após a fusão das empresas em 2006.

Altana

À primeira vista, é difícil reconhecer o nome como parte das empresas alemãs no Brasil. Mas, a Altana está presente no país. Ela faz isso através de empresas que foram compradas nos últimos anos. Dessa forma, continua investindo na indústria de produtos químicos. Ou seja, materiais para isolamento para eletrônicos, tintas, entre outros. Aliás, a empresa é relativamente nova, quando comparada com as centenárias anteriores. Fundada em 1977, possui diferentes ramos de atuação, todos ligados à engenharia de materiais. Atualmente, ela conta com milhares de empregados. Eles estão espalhados por mais de 50 laboratórios e 48 fábricas mundo afora.

Lanxess

Agora, temos uma caçulinha. De fato, a Lanxess é um braço da Bayer. Ela nasceu em 2004 para encabeçar uma parte da empresa. Dessa forma, a Bayer investiu na produção de plástico, derivados químicos e borracha. Aliás, no ano de 2020, a empresa foi apontada como um dos melhores ambientes de trabalho no Brasil.

Grupo ZF

No entanto, as empresas alemãs no Brasil que mais se destacam são mesmo as automobilísticas. Entre elas, temos a ZF, responsável pela produção de peças automotivas no Brasil na década de 1950. Aliás, a primeira fábrica da empresa fora da Alemanha, foi aqui. Assim, a fábrica localizada no ABC Paulista, estava a todo vapor. Mas, em pouco tempo, a empresa decidiu ampliar a área de atuação. Sendo assim, para suprir a nova demanda, ela construí uma nova fábrica em 1981, em Sorocaba. Com o tempo, a ZF continuou crescendo. Como resultado, atualmente, ela conta com cerca de seis instalações no Brasil, uma na Argentina e um escritório comercial na Colômbia.

Roto Fermax

No Brasil, a empresa ganhou o nome de Roto Fermax. Na Alemanha, porém, seu nome é Roto Frank. De início, a empresa fundada em Stuttgart, já chamava a atenção. Afinal, ela foi a primeira a fabricar ferragens oscilo batentes. Ou seja, ferragens flexíveis. Assim, elas podem ser adaptadas para diversos usos em diferentes climas. Além disso, as ferragens inventadas na década de 1930, são especialmente úteis na fabricação de portas e janelas pelo mundo todo. Aliás, a empresa (Grupo Roto) é hoje líder mundial no segmento. Pois, não era para menos. São mais de 08 décadas lançando soluções no mercado.

Karcher

Você também pensou em lavadoras de alta pressão? Pois, uma das empresas alemãs no Brasil sempre inovou na limpeza. De fato, a Kärcher foi fundada em 1935. Pouco tempo mais tarde, na década de 1950, ela já lançava no mercado a primeira lavadora de alta pressão da Europa! Detalhe: utilizando água quente! De fato, esse foi um divisor de água na história da empresa. A partir de então, ela se tornou referência em seu nicho. Atualmente, a empresa ainda é familiar. Aliás, seu escritório funciona em Winnenden. No Brasil, a empresa está representada em Vinhedo.

Karl Storz

Por outro lado, a Karl Storz não nasceu grande. No entanto, seguindo outro caminho, a empresa investiu na produção de equipamentos médicos. Por exemplo, endoscópios, instrumentos e outros aparelhos. Com isso, ela se tornou líder no seu nicho. Com o tempo, a empresa também desenvolveu equipamentos para a medicina veterinária. Atualmente, seu portfólio abrange mais de 15 mil produtos! Sem falar que ela também se especializou em outras áreas do ambiente hospitalar. De fato, até mesmo a criação de softwares e o design de salas de cirurgia integrativas estão entre as atividades da empresa.

BASF

Para concluir, temos uma pegadinha. Você também pensou em fitas K-7 pretas com a marca BASF estampada? Pois, saiba que nem só de produtos fonográficos vive a última das empresas alemãs no Brasil da nossa lista. Na verdade, apesar de oferecer esses produtos com grande qualidade, o carro-chefe da empresa é outro. Mas, essa história começou há mais de 150 anos. Lá em Ludwigshafen, nascia a Badische Anilin & Soda Fabrik. De início, o foco eram os corantes azuis para o mercado têxtil. Aliás, a empresa não poupou nem esforços e nem recursos para alcançar a excelência no mercado de corantes.

Com o tempo, o grupo foi se expandindo e atuando em áreas onde seu nome não aparece. De fato, ele continua no ramo de corantes para tecidos. Mas, além disso, também atua com adubos e defensivos agrícolas, produtos sintéticos e até vitaminas para alimentos.

Aliás, só as fitas dos anos 80 e 90 levavam o nome da empresa, você sabia? Atualmente, nada do que a empresa produz ostenta o nome BASF. De fato, seu principal produto nem parece ter alguma ligação: as Tintas Suvinil! Acontece que o grupo BASF é um dos maiores produtores químicos do mundo. Pensa que a empresa está contente? Pois, nos últimos anos, ela tem se interessado por investir na exploração de gás e petróleo na Argentina e no Brasil.

Gostou? Dá uma olhada em nosso Instagram para descobrir outras curiosidades sobre a Alemanha. Para conferir a primeira parte da lista de empresas alemãs no Brasil, clique aqui.

Criador, host e editor do Alemanha Cast.

Deixe seu comentário